CASE BH -2

O DESAFIO: Mudança de moradia – MÓVEIS E OBJETOS

Como levar uma vida em uma casa de 400m2 para um apartamento de 150m2. Este foi o desafio. Desapegar sem perder a história de vida.

A SOLUÇÃO

A primeira coisa a ser feita foi a separação do que não se usava mais, do que estava estragado e do que poderia seguir para doação ou venda. É impressionante o que se guarda ao longo de uma vida sem nem ao menos perceber. Desde livros repetidos a papéis inúteis e coisas que nem se sabe de quem é e como foram parar ali.

Com os objetos e móveis que sobraram fizemos uma planta do novo apartamento para checar o que realmente cabia no novo espaço. Os móveis extras foram doados e alguns que iriam para o apartamento aproveitaram para serem reformados. 

O resultado foi uma caçamba cheia e um praticamente um bazar de distribuição de itens entre familiares e amigos.

Como uma nova história estava começando escolhemos algumas peças novas para serem incorporadas. Todas já pensando na ergonomia e na facilidade que iriam trazer para a etapa da velhice. Cadeiras com braços e leves, banco estáveis, poltronas confortáveis.

Objetos com valor afetivo ganharam local de destaque na nova casa e outros que estavam esquecidos no fundo do armário ou de uma gaveta ganharam nova vida. Toda a história da família está retratada no novo apartamento.

A organização dos objetos na casa também ganhou atenção especial. Itens de uso no dia-a-dia ficaram em alturas mais confortáveis. Evitando que fosse necessário o uso de bancos e escadas para ter acesso aos mesmos. Foram definidos novos locais para centralizar assuntos importantes como remédios, chaves e correspondência. 

O resultado foi um apartamento menor mas sem estar entulhado e sim com circulações livres e cheio de charme e história para contar.